Glossário

Pág. Inicial > Glossário


O vocabulário da Internet é a consequência lógica do desenvolvimento espectacular da Internet na última década, existindo hoje uma terminologia verdadeiramente especializada, de origem quase exclusivamente anglo-saxónica, que importa conhecer para aproveitar plenamente os recursos virtualmente inesgotáveis que a Internet nos faculta. Tendo em conta este facto, considerámos oportuno apresentar algumas definições, por vezes aproximadas e incompletas, que permitirão ao utilizador a familiarização rápida com um certo número de noções fundamentais. Sacrificámos, portanto, o pormenor e cremos ter ajudado a distinguir o essencial do acessório. Encontram-se igualmente disponíveis um índice dos termos e acrónimos ingleses e um índice dos termos e acrónimos franceses, que remetem para os termos portugueses repertoriados.



A-B-C-D-E-F-G-H-I-J-K-L-M-N-O-P-Q-R-S-T-U-V-W-X-Y-Z


Agente Inteligente (EN: Intelligent Agent, Agent, Bot, Robot): Programa enviado pelo nosso computador para pesquisar informação na Internet de acordo com as especificações que recebe. Alguns podem informar-nos sobre alterações que tenham entretanto ocorrido em sítios cuja evolução pretendemos acompanhar. Há agentes inteligentes dedicados a outros tipos de tarefas, que não apenas a pesquisa de informação. A sua denominação, algo publicitária, pode criar expectativas que, pelo menos actualmente, a realidade se encarregará de desmentir.

Apontador: ver Ligação.

"Bolacha": ver Cookie.

Browser: ver Navegador.

Bug: ver Erro.

Caracteres Universais (sinónimo: jóqueres) (EN: Wildcard): caracteres - quase sempre o asterisco - utilizados no contexto da interrogação de motores de pesquisa para truncar

Carregamento (sinónimo: Exportação) (EN: Upload, Uploading): operação que consiste em exportar ficheiros do disco duro do nosso computador para um servidor distante.

Catálogo (da Internet): ver Repertório da Internet.

Chat (EN: Chat): sistema de troca de mensagens entre vários utilizadores em tempo real, em que as pessoas convivem em "canais" (locais virtuais, normalmente com um tópico de conversação), para falar em grupo ou em privado (definição adaptada).

CiberTeia: ver World Wide Web.

Conversar no chat (EN: to chat): comunicar em modo texto e tempo real, de forma interactiva, com outros internautas.

Cookie (sinónimo: "bolacha") (EN: Cookie): ficheiros enviados por um servidor distante, sem que o internauta disso necessariamente se aperceba, e armazenados no nosso próprio computador. Neles se guardam informações sobre nós próprios ou o nosso computador. Podem permitir identificar um computador ou uma pessoa e alguns deles permitem analisar os hábitos de navegação de um internauta, podendo estas informações ser vendidas a firmas interessadas no aproveitamento comercial de tais informações. Ver igualmente Big Brother Is Watching You.

Correio Electrónico (EN: E-Mail) - Correio enviado por meios electrónicos, de um computador para outro computador. As mensagens podem incluir em anexo ("attachment") um ou mais ficheiros de texto, imagens, som e vídeo.

Descarregamento (sinónimo: Importação) (EN Download, Downloading): operação que consiste em importar, para o seu próprio disco duro, ficheiros de dados ou programas, gratuitos ou não, existentes na Internet.

Directório (da Internet): ver Repertório da Internet.

Domínio (EN: Domain): Este termo aplica-se a conceitos muito diferentes, mesmo só no domínio da informática. No contexto da Internet, refere-se frequentemente a: (1) Designação do endereço electrónico de uma determinada máquina, empresa, instituição ou país; (2) Nome à direita do símbolo @ num endereço electrónico (ver Dicionário do Internetês). Quando, a propósito do URL "http://www.microsoft.com", falamos em domínio, podemos estar a referir-nos a "www.microsoft.com", "microsoft.com" e "com", sendo esta última acepção a mais frequente.

O domínio pode definir o sector de actividade (predominantemente nos Estados Unidos e no Reino Unido) ou o país em que o sítio se integra (nos restantes países).

São exemplo de domínios relacionados com o sector de actividade:

com (empresa comercial)
edu (universidade)
gov (organismos governamentais)
int (organismos internacionais)
mil (organismos militares)
org (organismos sem fins lucrativos)

São exemplo de domínios relacionados com o país:

br (Brasil)
de (Alemanha)
es (Espanha)
fr (França)
pt (Portugal)
uk (Reino Unido)
us (Estados Unidos)

Em certos casos, há dois elementos geográficos associados:

.qc.ca (Quebeque, Canadá)

É também possível que o domínio envolva a indicação simultânea do sector de actividade e do país:

ac.uk (universidade britânica)
com.br (empresa brasileira)

E-mail: ver Correio Electrónico.

Endereço Universal (sinónimos: Localizador de Recursos Unificado, URL) (EN: Uniform Resource Locator _ URL): código de localização universal de um objecto na Internet (como uma página, um ficheiro ou um grupo de discussão). Cada página publicada na Internet tem um URL que lhe é específico e o URL pode ser considerado o seu endereço. Ex de URL: http://www.microsoft.com.

Erro (EN: bug): deficiência num programa que se traduz por uma anomalia de funcionamento. Ver Pixel Espião (EN: Web Bug).

FAQs: ver Perguntas Frequentes.

Filtro (EN: Filter): mecanismo que permite requerer, na interrogação que fazemos a um motor de pesquisa, que as respostas por ele apresentadas devam respeitar um determinado critério específico, como o de estarem escritas numa determinada língua ou de as páginas por ele indicadas terem uma determinada sequência de caracteres no seu URL. Há muitos outros tipos de filtros, que são geralmente descritos nas páginas de Ajuda de cada motor de pesquisa.

Finger (EN: Finger): espaço ou serviço da Internet quase só utilizado por utilizadores avançados ou profissionais. Com base no endereço de correio electrónico de uma dada pessoa, interroga-se o servidor para se obter mais informação sobre os parâmetros relativos a tal pessoa. Nem todos os servidores estão preparados para isto.

Formato de Documento Portátil (sinónimos: Formato de Documento Portável, PDF) (EN: Portable Document Format, PDF): a linguagem HTML, utilizada para criar páginas Web, não permite representar todos os formatos e estilos que pode ser necessário integrar num documento. Nesses casos, pode utilizar-se este formato de ficheiro, que os preserva melhor. Para consultar ficheiros deste tipo, é necessário dispor de um programa específico de leitura (Adobe Acrobat Reader), que é distribuido gratuitamente na Internet (http://www.adobe.com/products/acrobat/alternate.html).

Formato de Documento Portável: ver Formato de Documento Portátil.

Fornecedor de Acesso Internet (EN: Internet Service Provider _ ISP): empresa ligada permanentemente à rede Internet que coloca à disposição dos seus clientes (pessoas ou empresas) ligações que lhes permitem aceder à Internet.

Fórum: ver Grupo de Discussão.

FTP (sinónimo: Protocolo de Transferência de Ficheiros) (EN: File Transfer Protocol _ FTP): protocolo de transferência bidireccional (servidor-cliente ou cliente-servidor) de ficheiros entre computadores. Os navegadores (browsers) mais modernos, também permitem a transferência de ficheiros de um servidor para o computador do utilizador, mas não do computador do utilizador para um servidor. Para isso, basta clicar numa ligação (link) existente numa vulgar página HTML, aparentemente igual a todas as outras, cujo URL começa, porém, por ftp://.

Gopher (EN: Gopher): um espaço ou serviço da Internet, em vias de extinção, que existia já antes da criação da WWW, cujos ficheiros são apresentados numa estrutura temática hierárquica: os ficheiros sobre temas mais específicos são apresentados dentro de subgrupos de temas mais gerais.

Grupo de Discussão (sinónimo: Grupo de Notícias, Fórum) (EN: Newsgroup, Forum): um grupo em que os internautas podem trocar informações entre si, debater temas, e, em termos mais gerais, comunicar, através da redacção de mensagens, que são visíveis por todos quantos neles participem. Os outros internautas poderão eles próprios criar mensagens de resposta às mensagens já existentes. Implicam a utilização de um programa específico de consulta destes grupos. O Outlook Express inclui um componente, acessível a partir do menu Tools > Newsgroups, que permite aceder a eles. Há dezenas de milhares de grupos de discussão sobre os mais variados temas. Os grupos de discussão são frequentemente utilizados para pedir ajuda a outros internautas em relação a questões ligadas aos respectivos domínios de interesse. A qualidade da ajuda não está garantida e ninguém é obrigado a responder a um tal pedido. Para evitar dissabores, é conveniente analisar durante algum tempo o teor das mensagens e o nível de qualidade do grupo de discussão antes de se proceder uma participação mais activa. Alguns grupos de discussão publicam Perguntas Frequentes (ou FAQs) destinadas a introduzir os internautas aos respectivos temas e a evitar a repetição desnecessária de perguntas básicas.

Grupo de Notícias: ver Grupo de Discussão.

Hiperligação: ver Ligação.

Hipertexto (EN: Hypertext): termo que designa um documento elaborado de forma a que possa ser lido de modo não linear, através da activação de uma das ligações nele incorporadas.

HTML (Sinónimo: Linguagem de Marcação de Hipertexto) (EN: HyperText Markup Language _ HTML): linguagem cujos "códigos" ou balisas, inseridos numa página publicada na WWW, determinam, nomeadamente, a formatação do texto nelas contido e o aspecto e funcionamento das ligações que ela contém. Assim, por exemplo, para que uma palavra seja apresentada em itálico, há que a fazer preceder da balisa <i> e seguir da balisa </i>.

HTTP (sinónimo: Protocolo de Transferência de Hipertexto) (EN: HyperText Transfer Protocol _ HTTP): foi este protocolo que esteve na origem da imensa popularidade actual da Internet, e, mais especificamente, do seu componente que é a World Wide Web. Permite ver páginas com texto, gráficos, som e vídeo, que frequentemente são confundidas com a Internet no seu todo (páginas HTML). Este protocolo permite igualmente a inserção de ligações (links) nessas páginas, o que facilita sobremaneira a navegação na Internet.

Importação de ficheiros (EN: Download, Downloading): ver Descarregamento.

Internet (sinónimo: Net) (EN: Internet, Net): rede informática mundial constituída por um conjunto muito vasto de redes nacionais e regionais, públicas e privadas, ligadas entre si graças ao protocolo TCP/IP. A Web, ou World Wide Web, é apenas o componente mais conhecido e desenvolvido da Internet, o que significa que os termos "Internet" e "Web" não são sinónimos.

ISP: ver Fornecedor de Acesso Internet.

Jóquer: ver Caracteres Universais.

Ligação (sinónimos: Hiperligação, Apontador, Ponteiro) (EN: Link): conjunto de palavras normalmente sublinhadas numa página HTML, que, quando clicadas, conduzem a um outro local da página, ou, mais frequentemente, a uma outra página ou outro tipo de ficheiro, que podem estar albergados num servidor diferente daquele em que se encontra a ligação clicada. Permitem ligar as páginas e as partes de páginas entre si, independentemente da sua localização, facilitando enormemente a navegação na Internet.

Ligação Cortada: ver Ligação Quebrada.

Ligação Maligna: ver Pixel Espião.

Ligação Quebrada (sinónimo: Ligação Cortada) (EN: Broken Link, Dead Link): ligação que não funciona, ou seja, que, após termos clicado nela, não conduz à página ou recurso a que se refere; são vários os motivos que podem estar na sua origem: a página em questão pode ter sido já retirada da Internet; o sítio que a alberga pode estar a ser objecto de manutenção; pode existir momentaneamente um elevado tráfego, que impede o acesso de mais internautas; etc.

Linguagem de Marcação de Hipertexto: ver HTML.

Link: ver Ligação.

Lista de Correio (sinónimo: Lista de Distribuição, Lista de Difusão) (EN: Mailing List): uma lista de pessoas que se correspondem de forma indirecta através do correio electrónico. Quando um dos assinantes da lista escreve uma mensagem de correio electrónico para um determinado endereço electrónico central (de gestão da lista), tal mensagem é então enviada a todos os outros assinantes da lista (definição adaptada do Dicionário do Internetês). Tais assinantes recebem essa mensagem também sob a forma de mensagem de correio electrónico.

Lista de Distribuição: ver Lista de Correio.

Localizador de Recursos Unificado: ver URL.

Metamotor de Busca: ver Metamotor de Pesquisa.

Metamotor de Pesquisa (sinónimo: Motor de Metapesquisa, Metamotor de Busca) (EN: Metasearch Engine): motor de pesquisa que, quando lhe é submetida uma questão, interroga simultaneamente vários (daí o prefixo meta-) outros motores de pesquisa e apresenta numa só página os resultados da interrogação.

Motor de Busca: ver Motor de Pesquisa.

Motor de Metapesquisa: ver Metamotor de Pesquisa.

Motor de Pesquisa (sinónimo: Motor de Busca) (EN: Search Engine): instrumento cuja interrogação tem como resposta uma página HTML, visível no navegador (browser) de quem formula a pergunta, que contém a lista das páginas que satisfazem as condições definidas na interrogação. A interrogação serve para pedir ao motor que indique quais as páginas que conhece que têm a ou as sequências de caracteres nela especificadas (palavras, partes de palavras ou expressões, ligadas ou não por parênteses e outros elementos de associação). Os motores de pesquisa desempenham em relação à Internet uma função análoga à que os índices de palavras têm no que respeita aos livros. 

Navegador (EN: Browser): programa que permite navegar na Internet, ou seja, visualizar páginas e passar de uma página para outra graças ao simples clique numa ligação existente na página de que se parte. Embora sobretudo vocacionados para a WWW, as versões actuais destes tipos de programas permitem também aceder a outros serviços, como o ftp, o correio electrónico e os grupos de discussão. Os navegadores hoje em dia mais frequentemente utilizados são o Internet Explorer, o Netscape, o Opera e o Lynx (este último, em ambiente Linux).

Net: ver Internet.

Operadores Booleanos (EN: Boolean Operators): os operadores lógicos booleanos (adjectivo derivado do patrónimo George Boole, um matemático inglês do século XIX), cujas designações foram retiradas da linguagem humana vulgar, permitem efectuar uma pesquisa que envolve 2 ou mais termos independentes, que tais operadores permitem ligar numa só interrogação.  Os mais habitualmente utilizados são os operadores AND, OR, NOT e NEAR. Numa pesquisa de tipo A AND B, a resposta deve conter obrigatoriamente quer A quer B (ambos os termos); numa pesquisa de tipo A OR B, a resposta deve conter ou A ou B (pelo menos um dos dois termos); numa pesquisa de tipo A NOT B, a resposta deve conter A e não deve conter B; numa pesquisa de tipo A NEAR B, a resposta deve conter A na proximidade de B, tratando-se aqui de uma proximidade física numa dada página, que pode ser definida de modo diferente em motores de pesquisa diferentes (5, 10, 12 palavras, etc.). É possível associar os vários operadores e a sua utilidade reside no facto de permitirem modular as questões colocadas a um motor de pesquisa. Servem, de um modo geral, para tornar a interrogação mais específica.

Palavra vazia (EN: Stopword): no contexto da interrogação de um instrumento de pesquisa de informação na Internet, trata-se de uma palavra neutra, que, por si só, não acrescenta qualquer sentido à interrogação, como um artigo, uma conjunção, um advérbio, ou um pronome. Alguns motores de pesquisa ignoram este tipo de palavras mesmo nas interrogações que consistam apenas em expressões entre aspas. Nesse caso, interrogações diferentes, como "história de portugal" ( que contém a palavra vazia de) e "história portugal", conduzem à mesma resposta por parte de tais motores. Tal facto é desconhecido da maior parte dos utilizadores. Alguns instrumentos permitem que o utilizador requeira que a pesquisa envolva até mesmo as palavras vazias contidas numa expressão, por exemplo fazendo-as preceder do sinal +. Assim, no caso do exemplo acima, "história +de portugal" conduziria apenas a respostas que contivessem toda a expressão "história de portugal". Um dos instrumentos que, até há pouco tempo, obrigava à utilização do sinal + era o Google. Hoje em dia, isso já não é necessário e os dois exemplos iniciais conduzem nele a respostas diferentes.

PDF: ver Formato de Documento Portátil.

Perguntas Frequentes (sinónimo: FAQ, FAQs) (EN: Frequently Asked Questions _ FAQ, FAQs): lista de perguntas mais frequentes sobre um dado tema. Surgem no âmbito dos grupos de discussão, em que servem para dar indicações importantes aos principiantes, ou como parte integrante de sítios Internet. As melhores, nem sempre actualizadas, dão uma panorâmica muito completa do tema  a que se referem e podem constituir uma boa introdução à matéria.

Pixel Espião (sinónimo: ligação maligna) (EN: Web Bug): imagem, incorporada numa página Web ou enviada numa mensagem de correio electrónico, concebida para identificar o leitor da página Web ou da mensagem de correio electrónico. O pixel espião é invisível e praticamente indetectável, visto ter uma dimensão da ordem de 1 x 1 pixel. É frequentemente utilizado para fins abusivos por certos sítios Web, com vista a transmitir para um servidor distante dados de carácter privado (nome, morada, URLs habitualmente frequentados, etc.) que podem então ser aproveitados, por exemplo, para fins comerciais.

Primitivação: ver Truncatura.

Ponteiro: ver Ligação.

Portal (EN Portal): sítio Web cuja página inicial propõe uma série de ligações e vários serviços e informações. É concebido para guiar o internauta e lhe facilitar o acesso à Internet. Pode propor correio electrónico gratuito, uma selecção de motores de pesquisa, um grupo de Chat, etc. O objectivo essencial é cativar o internauta e fidelizá-lo, por forma a que a página inicial do portal passe a ser a página aberta por defeito pelo seu navegador.

Programa de Metapesquisa (EN Metasearch Program): embora este seja um conceito que alguns autores ignoram, estes programas, que tal como os metamotores de pesquisa e os agentes inteligentes, pesquisam informação em mais do que uma fonte, apresentam características que, em conjunto, os distinguem desses instrumentos: 1) residem sempre no disco duro do utilizador; 2) apresentam características não muito inovadoras em relação aos metamotores; 3) são muito menos autónomos em relação ao utilizador do que os agentes inteligentes.

Protocolo (EN: Protocol): uma "linguagem universal" que permite que computadores por vezes muito diferentes sejam capazes de comunicar entre si, independentemente até do sistema operativo que utilizem.

Protocolo de Transferência de Ficheiros: ver FTP.

Protocolo de Transferência de Hipertexto: ver HTTP.

Radicalização: ver Truncatura.

Repertório da Internet (Sinónimos: Directório, Catálogo) (EN: Directory, Catalogue): catálogo temático da Internet. Tem uma função análoga à do índice de matérias de um livro. Todos os repertórios actualmente existentes apenas abrangem uma ínfima parte do conteúdo da Internet. No entanto, as partes que abrangem são frequentemente muito relevantes. Estes repertórios dispõem por vezes de motores de pesquisa que permitem procurar no seu conteúdo uma ou várias palavras ou sequências de caracteres.

Servidor (EN Server): elemento do par cliente/servidor que permite gerir a utilização de recursos que são solicitados pelo utilizador à distância, a partir do seu próprio computador, que constitui o cliente. Um servidor pode ser encarado como uma máquina que responde aos pedidos dos clientes que a ele têm acesso.

Sintaxe de Interrogação: conjunto de regras que devem ser observadas pelo que é escrito na casa de texto de um motor de pesquisa para que o motor possa aceitar tal palavra, frase ou expressão como o enunciado de uma interrogação válida.

Sítio Web (EN: Site): conjunto coerente, constituído por ficheiros de vários tipos (páginas de texto, recursos audiovisuais, ou outros), identificado por um URL. Os ficheiros não textuais são incrustados numa página de texto, a que só aparentemente pertencem, através de ligações que apontam para os respectivos URLs.

Stemming: ver Truncatura.

Surfar (EN: to surf): utilizar a World Wide Web; num sentido mais estrito, descreve uma tal utilização em que o internauta salta de página em página através do clique em ligações.

Teia Mundial: ver World Wide Web.

Telnet (EN: Telnet): espaço ou serviço da Internet, quase só utilizado por utilizadores avançados ou profissionais, que permite que um computador controle à distância um outro computador. Quase só utilizado pelos especialistas em informática (geralmente em ambiente UNIX ou Linux), até porque geralmente requer direitos especiais de acesso ao computador assim controlado. Este termo é também o nome do protocolo que permite este serviço.

Truncatura (sinónimos: Radicalização, Primitivação) (EN: Truncation, Stemming): processo, sobretudo utilizado na elaboração de uma interrogação de um motor de pesquisa, que consiste em incluir numa tal pergunta apenas as letras comuns a várias palavras, por forma a que a resposta do motor de pesquisa possa abranger páginas com todas essas palavras. Ex: para encontrar páginas com os termos "terminologia", "terminológica", "terminológico", "terminológicas" e "terminológicos", truncar estas palavras e interrogar o motor sobre terminol*. O asterisco significa que pretendemos todas as palavras começadas por aquilo que o precede. Nem todos os motores de pesquisa suportam a truncatura. Outros motores efectuam automaticamente a truncatura de algumas das palavras com que são interrogados, embora essa funcionalidade se limite quase só ao singular/plural das palavras e à língua inglesa.

URL: ver Endereço Universal.

WAIS (EN: Wide Area Information Server _ WAIS): espaço ou serviço muito antigo da Internet, em vias de extinção, que contém sobretudo documentos à base de texto, embora possa conter imagens, som e vídeo.

Web bugs: ver Pixel Espião.

Web Invisível (sinónimo: Web Profunda) (EN: Invisible Web, Deep Web): a parte da Web que não é indexada pelos motores de pesquisa, em virtude de o seu conteúdo exigir uma linguagem de interrogação que os motores de pesquisa não sabem utilizar ou envolver conteúdo que não sejam capazes de indexar (como bases de dados, imagens, som e vídeo). Trata-se sobretudo de bases de dados, por vezes muito valiosas. Esta parte da Web é invisível apenas para os motores de pesquisa.

Web Profunda: ver Web Invisível.

Wildcard: ver Caracteres Universais.

World Wide Web (sinónimos: WWW, Web,Teia Mundial, CiberTeia) (EN: Web, World Wide Web _ WWW, W3): um dos espaços ou serviços da Internet, muito fácil de utilizar, que recorre ao protocolo HTTP e a páginas em formato (nomeadamente) HTML. Permite inserir ligações, gráficos, sons e vídeo dentro de tais páginas, o que as torna muito conviviais. A WWW e o correio electrónico são os componentes mais utilizados da Internet.

WWW: ver World Wide Web

Para mais informações, ver:

 

Última Actualização: 21.04.2002
© 2000-2002, João Luís Rosas, Roger Hourmant. Reservados todos os direitos.